CDB é Melhor que Poupança? Quanto Rende, veja a Comparação

Muito se falam sobre os CDBs, esse tipo de investimento está em alta, muitos bancos de primeira linha oferecem e parecem ser vantajosos. Mas será que realmente são? Com os novos mecanismos de remuneração, muitos se perguntam: CDB é melhor que Poupança?

CDB x Poupança

Atualmente, a Caderneta de Poupança rende a variação da TR (Taxa de Referência), acrescido de um valor baseado na Taxa Básica de Juros (SELIC), que é redefinida a cada 45 dias pelo Banco Central do Brasil. Se este percentual ficar em 8,5% ao ano ou abaixo disto, o rendimento para a poupança será de apenas 70% da SELIC. Isto está causando muita discussão entre os poupadores: com as novas regras, é melhor investir em CDB ou Poupança?

Para começar a discussão: depósitos realizados até 4/5/2012 seguem as regras antigas, ou seja, são remunerados com a totalidade da variação da SELIC. E, em qualquer caso, a Caderneta de Poupança continua isenta do pagamento de Imposto de Renda, o que não ocorre com as aplicações em CDB (Certificado de Depósito Bancário).

cdb x poupanca

Quem depositou dinheiro a partir do dia 5/5/2012, terá o extrato dividido em dois: uma parte é relativa aos rendimentos anteriores e outra traz a movimentação da Caderneta de Poupança já com as novas regras. Na época das alterações, o ministro da Fazenda Guido Mantega afirmou que as alterações eram mínimas e a poupança tradicional continuava com a mesma simplicidade e versatilidade.

Vale a Pena Investir em CDB?

O objetivo do governo foi tornar a caderneta mais parecida com outras aplicações bancárias, que vinham perdendo investidores com a queda de juros. Estas aplicações, que atraíam inclusive capital estrangeiro na época da hiperinflação, podem se tornar mais atraentes, de acordo com o perfil de cada poupador.

Antes do atual repique inflacionário que tira o sono dos ocupantes do Palácio do Planalto, a mudança das regras também visava permitir a continuidade da queda gradual da SELIC, que afeta todo o crédito no país. Atualmente, ela voltou a servir como instrumento de contenção de preços.

como investir dinheiro

Qual o Melhor Investimento?

Economistas apostam que a taxa básica de juros deve ficar acima dos 11 pontos percentuais no início de 2015. Neste caso, a remuneração mensal da poupança seguirá tendo por base a variação integral da SELIC, um pouco acima da remuneração do CDB.

Isto ocorre porque, na situação hipotética de que um investidor consiga ficar por dois anos ou mais um dia sem mexer no valor depositado, com uma taxa que remunere em 100% o CDI (média dos juros de empréstimos praticados pelos bancos), o dinheiro terá uma rentabilidade anual líquida de impostos de 9,46%.

Os últimos aniversários da poupança pagaram 0,55% ao mês. Ao longo de um ano, o resultado seria de 6,85%. Portanto, se for possível negociar uma taxa superior a 86% do CDI, o melhor a fazer é investir em CDB.

A decisão não é tão simples, no entanto. Os estudos tomam como premissa o cenário atual. Se a taxa SELIC voltar a ficar abaixo dos 8,5%, o investidor terá a rentabilidade reduzida no CDB, além de perder o meio ponto percentual fixo, além da variação da TR, da poupança mais antiga.

+ Leia também:

Investimentos sempre envolvem riscos: para os poupadores de perfil conservador, o melhor é ficar na boa e velha caderneta, já que não há sinais de que a SELIC vá se reduzir drasticamente nos próximos encontros do Comitê de Política Monetária.

Visite nossa sessão “Educação Financeira” e veja como ter o dinheiro como seu aliado em busca da independência financeira.

Engenheiro da Computação: O que faz? Quanto Ganha? Curso e Faculdade

Ele desenvolve hardware, software, periféricos e sistemas operacionais. Saiba mais sobre a carreira do engenheiro da Computação.

O campo de trabalho do engenheiro da computação envolve os projetos de redes (planejamento, implantação e manutenção) em empresas de médio e grande porte e também em grande escala, como redes sem fio para shopping centers pontos turísticos e campi universitários. A presença deste profissional também é imprescindível em projetos de automação industrial e de segurança patrimonial.

Apesar de o engenheiro da Computação também se envolver na criação de software (os diversos programas instalados nos computadores domésticos e comerciais), esta tarefa está mais presente no dia a dia do bacharel em Ciência da Computação. O trabalho dos dois técnicos, aliás, é bastante próximo. O engenheiro da Computação se ocupa basicamente em integrar programas e equipamentos, para obter os melhores resultados.

engenharia de computação

Curso de Engenharia da Computação

Quem pretende se candidatar ao curso de Engenharia da Computação deve ser dotado de raciocínio lógico, gostar de tecnologia e de se manter sempre atualizado: as reciclagens no conteúdo estudado na faculdade são constantes, já que o desenvolvimento de tecnologias da informação se mostra cada vez mais dinâmica.

A ênfase do curso está nas ciências exatas. Os futuros engenheiros da Computação estudam cálculo, probabilidade e estatística, física, sistemas digitais, eletrônica, eletromagnetismo, termodinâmica, tecnologia de materiais, redes de computadores, sistemas operacionais, programação, banco de dados, inteligência artificial e desenho técnico.

Todo profissional, porém, precisa ter uma boa base humanística. Por isto, o curso de Engenharia da Computação também contempla áreas como ética, filosofia, sociologia, administração, economia e gestão ambiental, entre outras. A maior parte dos cursos exige estágio supervisionado e, em alguns casos, está prevista a apresentação de um trabalho de conclusão do curso.

O curso fornece boa base em informática e em diversas modalidades de Engenharias; a abrangência é grande. Por isto, a carga horária é extensa e muitos estudantes desistem antes da formatura. Outro ponto importante para engenheiros da Computação é o domínio do inglês, já que boa parte do material técnico da área é escrito neste idioma.

As melhores faculdades, de acordo com o ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), são o Instituto Militar de Engenharia (RJ), Universidade Federal de Pernambuco, Instituto Tecnológico de Aeronáutica (SP), PUC-PR, Universidade Federal do Amazonas, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (RS), Universidade de Rio Preto (SP), Universidade Norte do Paraná, Universidade de Pernambuco e Universidade Federal do Pará.

engenheiro da computação

Mercado de Trabalho para Engenheiro da Computação

Como os computadores estão cada vez mais presentes, mesmo no cotidiano das pessoas comuns, o mercado para engenheiros da Computação está bastante aquecido. No dia a dia, usamos a informática quase sem perceber: nas chamadas telefônicas, transações bancárias e mesmo na consulta a itinerários de ônibus e metrô. Apesar da demanda, sempre faltam profissionais qualificados e a “importação” de técnicos para a área é comum.

De acordo com a lei federa nº 4.950, o salário de um engenheiro da Computação não pode ser inferior a seis salários mínimos nacionais, por seis horas diárias de trabalho. Para a jornada de 44 horas semanais, o piso salarial se eleva para oito salários e meio.

Cursos Técnicos com Maior Empregabilidade

91% das empresas brasileiras têm dificuldades em contratar. Saiba quais são cursos técnicos com maior empregabilidade.

O desemprego no Brasil tem caído mês após mês. Mesmo assim, a maioria das empresas encontra dificuldades em contratar técnicos. Uma pesquisa realizada entre 2010 e 2014 pelo SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) mostra que 78% dos alunos de cursos técnicos já estavam trabalhando em sua área de formação escolhida um ano depois de formados. A empregabilidade entre os egressos de cursos técnicos, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas, é 38% maior do que a verificada entre os alunos que fizeram o ensino médio tradicional.

Cursos Técnicos com Mais Vagas de Emprego

Por outro lado, a escassez de mão-de-obra eleva os salários, 13% mais altos, em média, do que os demais estudantes do nível médio. Existe uma supervalorização do ensino de nível superior no país, o que diminui o número de candidatos aos cursos técnicos. A qualificação obtida nestes cursos contribui também para reduzir o desemprego.

No ensino técnico, a qualificação e mais objetiva e prática. É uma modalidade que permite o rápido ingresso no mercado de trabalho, em comparação aos bacharelados e licenciaturas. Os formados nos cursos técnicos fazem o elo entre os executivos e o pessoal de produção, motivo por que a empregabilidade é bastante alta: as empresas necessitam destes profissionais para garantir a continuidade no fluxo de produção e prestação de serviços.

edificações

Edificações

Na área de exatas, o curso técnico de Edificações é um dos mais valorizados. O curso qualifica os estudantes para projetar construções, planejar e controlar a execução das obras e organizar as compras de material, sempre visando à qualidade e à segurança no trabalho.

O curso técnico em Edificações também capacita para o trabalho em infraestrutura, na construção de rodovias, viadutos, pontes, etc. Fortemente vinculado à Arquitetura e à Engenharia Civil, é um curso indicado para quem gosta de desenho técnico e arquitetônico.

produção alimentícia

Produção de Alimentos

O curso técnico de Produção de Alimentos forma profissionais para coordenar o desenvolvimento de processos produtivos de alimentos seguros, desde a definição da matéria-prima até a logística de distribuição, sempre de acordo com as normas sanitárias, ambientais, de qualidade e de segurança no trabalho.

O técnico em Produção de Alimentos coordena as atividades do chão de fábrica e também coloca em prática as receitas e formas de manuseio e preparo de alimentos desenvolvidas teoricamente pelo engenheiro de alimentos.

meio ambiente

Meio Ambiente

O técnico em Meio Ambiente é um curso voltado para a sustentabilidade. O trabalho é eminentemente prático e todas as indústrias necessitam deste profissional para reduzir o impacto ambiental da sua produção. No dia a dia, a rotina consiste em colher amostras (de solo e água, por exemplo) e fazer testes químicos e biológicos.

Além disto, o técnico em Meio Ambiente também supervisiona todas as atividades de produção, para reduzir a emissão de poluentes e os gastos excessivos e racionalizar o uso da matéria-prima e dos insumos. O curso dá direito ao registro no CRQ (Conselho Regional de Química).

mineração

Mineração

Os cursos técnicos da área atraem muitos estudantes. Mineração, Petróleo e Gás e Petroquímica fornecem, para o mercado, profissionais cuja empregabilidade e nível salarial são indiscutíveis. O aumento da produção petrolífera do país tem aberto muitas vagas com planos de carreira bastante atraentes.

Os técnicos trabalham em laboratórios, fazendo análises dos minérios para melhorar a sua qualidade, além de auxiliar na produção. Podem também coordenar as atividades em refinarias, inclusive controlando os estoques e a distribuição dos produtos.

informática

Informática

Ela está presente em todas as tarefas cotidianas. Os cursos técnicos em computação capacitam os estudantes para trabalhar com hardware e software. Os formados podem trabalhar na manutenção e reparação de computadores, em centrais de processamento de dados e de redes internas e também no desenvolvimento de produtos para a internet.

O curso fornece noções básicas de programação e, por isto, é possível trabalhar também auxiliando programadores, desenvolvendo e instalando programas e periféricos em empresas ou como profissionais liberais.

Página 1 de 527123456...Última »
Copyright © CURSOS GRATUITOS – CURSOS ONLINE GRATIS. Todos os direitos reservados .
Desenvolvido por Curso Gratis Online...