Web Design – A Profissão que alia Informática e Criatividade

O web designer é um profissional novo no mercado: a internet popularizou-se há cerca de 15 anos no Brasil. Basicamente, ele trabalha com design de produto (criação de bens de consumo), design gráfico (comunicação visual, propaganda, diagramação de mídia impressa e virtual) e design de moda (estilismo).

O trabalho é produzido a partir de informações passadas pelo cliente (o chamado briefing). O web designer precisa dominar programas de computação gráfica, onde os layouts serão criados, e de scripts, linguagens de marcação e de folhas, que são os instrumentos necessários para que o trabalho final seja visualizado na internet.

Web Design



Web Design

Para desenvolver seu trabalho, o web designer precisa ter em mente o seu público alvo (faixa etária, renda salarial, etc.), para definir a abordagem que será adotada. É preciso também gostar de (e saber) trabalhar em equipe, uma vez que vai trabalhar com redatores, assistentes, estagiários e o pessoal de atendimento, que faz a ponte entre o cliente e o setor de criação.

Um bom web designer alia criatividade com agilidade, já que um site muito demorado para carregar é logo abandonado pelo internauta. É preciso que o conteúdo seja inteligível e a navegação, garantida.

Web Designer e a formação profissional

Existem vários cursos livres de web design em todo o Brasil, com aulas presenciais e a distância. Em geral, é exigida idade mínima de 16 anos e o aluno deve estar cursando o nível médio. SENAI e SENAC oferecem cursos rápidos gratuitos de web design em diversas cidades do país através do PSG – Programa SENAC de Gratuidade.

O Ministério da Educação já autorizou o funcionamento de diversos cursos de nível superior na área. Além das ferramentas técnicas utilizadas pelo web designer, estes cursos abordam história da arte, empreendedorismo, ética e legislação.

Há opções de bacharelado ou tecnologia; a duração dos cursos varia de cinco a seis semestres. A PUC do Rio de Janeiro e a Escola Superior de Propaganda e Marketing, em São Paulo, entre outras instituições, oferecem pós-graduação lato sensu em web design.

Web Design

Web Design e o Mercado de Trabalho

O web designer pode trabalhar em agências de propaganda e comunicação (jornais, editoras, emissoras de TV), redes de comércio virtual, instituições de ensino a distância ou como autônomo.

É importante montar um portfólio com os melhores trabalhos. Mesmo que ainda não tenha atuado profissionalmente na área de web design, pode-se apresentar projetos executados em cursos. Em geral, as empresas pedem portfólios digitais.

Para os iniciantes, é interessante procurar um estágio, para ganhar experiência e colocar em prática os conceitos aprendidos nos cursos.

Órgãos públicos federais, estaduais e municipais também contratam web designers, para a criação e manutenção de seus sites.

O mercado de trabalho vem se expandindo ano a ano e a tendência deve se manter por muito tempo.

O web designer é um dos profissionais que mais precisa manter-se atualizado. Os programas estão sempre se renovando e, como a profissão é vinculada à estética, é preciso estar atento às novas tendências. Empresas exigem conhecimento da teoria das cores, noções de fotografia e mesmo de marketing.

O salário de um estagiário varia entre o mínimo e R$ 1.000. Um web designer júnior recebe entre R$ 800 e R$ 1.500, o pleno entre R$ 1.500 e R$ 2.200 e o sênior, entre R$ 2.000 e R$ 4.000. Grandes empresas oferecem maiores remunerações e benefícios.

Web Design

Programas usados no dia a dia do Web Design

HTML, XHTML e XML são as linguagens de marcação: elementos invisíveis para o internauta, mas indispensáveis para que o texto fique legível. São informações de início de parágrafo, negrito, itálico, etc.

CSS e XSL são linguagens de folhas de estilo, que definem os espaços entre linhas, entre letras, tipos de letras, etc. É a diagramação propriamente dita, o que inclui a organização de textos, imagens, gráficos.

+ Confira também: Tudo sobre Web Design, a profissão e o mercado de trabalho

É preciso conhecer também algumas formas de script, como Java, PHP e ASP, programas utilizados para manter o internauta interessado enquanto a página é carregada: por exemplo, uma mensagem de boas vindas ou um anúncio.

Não é preciso dominar estes programas, já que a estrutura das páginas é feita por outro profissional, o web master; mas é útil saber o básico, porque sempre é necessário fazer alterações quando as artes estão sendo finalizadas.

Os programas de computação gráfica, como Photoshop, InDesign e Ilustrator, são fundamentais da rotina profissional do web designer.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

2 comentários em “Web Design – A Profissão que alia Informática e Criatividade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *