Tecnólogo em Radiologia – Curso, Profissão e Salários

A assistência ao diagnóstico por imagens é uma das funções do tecnólogo em Radiologia.

Para quem gosta de química, física e biologia, mas também tem uma queda pelas ciências da saúde, optar pelo curso tecnológico em Radiologia. Além de executar técnicas radiológicas no diagnóstico de patologias e traumas, o profissional pode atuar no setor industrial, na pesquisa de medicina nuclear e também gerenciar os serviços e procedimentos radiológicos, agindo dentro das normas de biossegurança e radioproteção.

O mercado de trabalho é amplo. O tecnólogo em Radiologia pode desenvolver suas atividades em hospitais, clínicas, laboratórios de diagnóstico por imagens, fabricantes e distribuidores de equipamentos hospitalares. Entre os exames realizados na rotina profissional, relacionamos mamografia, hemodinâmica, tomografia computadorizada, densitometria óssea, radiografia convencional, ressonância magnética nuclear e ultrassonografia. Existem também as especializações em radiologia odontológica e veterinária.



Tecnólogo em Radiologia

Tecnólogo em Radiologia

O curso é relativamente recente. A primeira turma foi implantada na Universidade Estácio de Sá (Rio de Janeiro), em 1991. Entre os cursos públicos, o mais antigo é o ministrado pela Universidade Federal Tecnológica do Paraná, que teve início em 2000, nota máxima no último ENADE – Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. Para verificar o desempenho de outros cursos, basta acessar o site www.emec.gov.br.

Existem boas opções em praticamente todos os Estados brasileiros, nas modalidades presencial e semipresencial (a distância). De acordo com o site indicado acima, 92 instituições provadas e particulares de nível superior no país. No entanto, apenas 14 delas obtiveram nota acima de 4 no ENADE.

Tecnólogo em Radiologia

O Ministério da Educação (MEC) determina a carga horária mínima de 2.400 horas/ aula para a graduação tecnológica em Radiologia, que pode ser cursada entre quatro e seis semestres. O MEC recomenda a infraestrutura ideal para a faculdade: laboratórios de anatomia, densitometria óssea e radioproteção, processamento e análise de imagens, radiologia, semiotécnica e suporte básico à vida e informática, além de biblioteca com acervo atualizado.

Qual a diferença entre técnico e tecnólogo?

O currículo do curso de Tecnólogo em Radiologia contempla diversas áreas do conhecimento, além de atividades práticas. Os alunos estudam anatomia, física, matemática, farmacologia, química, patologia, além de procedimentos básicos em saúde, incidências radiológicas, informática, exames contrastados, controle de qualidade em equipamentos de diagnóstico por imagem, ressonância magnética e medicina nuclear.

Para quem tem dúvidas sobre as diferenças entre os cursos técnicos e tecnológicos, os primeiros são voltados às tarefas operacionais: a organização dos ambientes e preparação para os exames. Os cursos de nível dão ênfase às inovações tecnológicas, muito frequentes na área de radiologia. O tecnólogo pode também atuar com gestão e apoio no diagnóstico.

De acordo com o SINTARESP – Sindicato dos Técnicos, Tecnólogos e Auxiliares em Radiologia do Estado de São Paulo –, o salário inicial de um tecnólogo é de R$ 1.500 e a média salarial, de R$ 3.000. Ao salário, deve ser acrescido o adicional de insalubridade, que varia entre 10% e 40%, dependendo da definição da Justiça do Trabalho.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *