Como é a Carreira de Relações Internacionais? Salário e Profissão

Avaliar, incrementar e melhorar as relações entre povos: esta é a carreira de Relações Internacionais.

É uma profissão que envolve política, economia, meio ambiente, intervenções militares, ajuda humanitária, promoção social, cultura, comércio e direito. O profissional de Relações Internacionais se encarrega de analisar os diferentes cenários mundiais, investiga mercados e tendências, a eventual formação de blocos de nações, negocia interesses de governos e empresas e pode desenvolver projetos de intervenção nas áreas de saúde e educação.

Também faz parte das suas atribuições a avaliação da possibilidade de realização de negócios – venda de bens e serviços. Nesta atividade, o profissional de Relações Internacionais atua em conjunto com o especialista em Comércio Exterior, que tem a tarefa específica de promover o intercâmbio comercial entre empresas sediadas em diversas partes do mundo.



Profissão: Relações Internacionais

Com a intensificação dos contatos entre povos nas últimas décadas – a chamada globalização –, as oportunidades de emprego para bacharéis em Relações Internacionais vêm aumentando rapidamente. Os países emergentes demoraram para entrar neste processo, mas hoje, graças ao crescimento de economias como Brasil, Índia e China, ampliam as oportunidades de intercâmbio.

Órgãos governamentais e ONGs também necessitam das análises de profissionais de Relações Internacionais. Os projetos de relações exteriores dependem de um detalhamento bastante seguro dos panoramas que serão enfrentados, por exemplo, no estabelecimento de uma missão de paz ou na mediação de um conflito.

relações internacionais

O Curso de Relações Internacionais

Trata-se de um bacharelado, com oito semestres de duração; apesar de ser um curso bastante específico, os estudantes devem contar com uma formação humanística bastante ampla. Até poucas décadas atrás, Relações Internacionais era apenas uma especialização destinada a administradores, economistas e advogados. Hoje, em função da especificidade da atuação, tornou-se uma carreira em nível de graduação clássica.

O curso visa desenvolver competências em diversas áreas, como negócios, economia e estrutura de órgãos internacionais, como a ONU. Os estudantes se dedicam a conhecer a dinâmica do direito internacional, da diplomacia, das forças em jogo nas relações internacionais. O conhecimento de história é fundamental para a análise do contexto em que os acordos e embates entre países.

O curso superior de Relações Internacionais aborda ainda os direitos humanos, sistema monetário e financeiro internacional, pensamento político moderno e contemporâneo, democracia e ditaduras, sociologia do desenvolvimento, formação do pensamento brasileiro e política externa brasileira, processos de integração regional, resolução de controvérsias, meio ambiente, teoria política, políticas de fomento social, estrutura de classes, desigualdade social, aspectos globais de saúde e educação e internacionalização dos movimentos sociais.

curso de relações internacionais

Perfil Profissional e Mercado de Trabalho

Para construir uma carreira de êxito em Relações Internacionais, o profissional deve gostar das humanidades – geografia, história, sociologia, economia e política – ter a mente aberta para compreender os diversos quadros apresentados pelo relacionamento humano, boa capacidade de inter-relacionamento pessoal e capacidade de liderança. O domínio de idiomas, como o inglês e o espanhol, é fundamental para o sucesso profissional.

O mercado está aquecido e carente de bons profissionais de Relações Internacionais, não apenas para análises estruturais e conjunturais, mas também para a proposição de medidas e elaboração de estratégias. O salário inicial médio fica entre R$ 2.000 e R$ 2.500.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *