Vale a Pena Fazer Faculdade Particular?

Existem excelentes faculdades particulares no Brasil. Tudo é uma questão de escolha.

No Brasil, vivemos um contrassenso: a qualidade dos cursos ministrados por instituições públicas quase sempre é melhor do que a verificada nas faculdades particulares. Por outro lado, as vagas das universidades federais e estaduais são preenchidas, na quase totalidade, por alunos das classes média e alta, vindos de escolas particulares.

Por outro lado, vale a pena fazer faculdade particular. A Fundação Getúlio Vargas, as pontifícias universidades católicas, as universidades de Caxias do Sul, Presbiteriana Mackenzie, do Vale dos Sinos, do Vale do Itajaí, além de cursos isolados, como o curso de Medicina da Santa Casa de São Paulo, são apenas alguns exemplos de centros de excelência na formação de nível superior.



Os problemas começam quando os estudantes se rendem à tentação de cursar faculdades mal avaliadas, com ensino inadequado: os famosos barracões. Nestas instituições, a formação é insuficiente não apenas para a inserção no mercado de trabalho, mas até para prestar concursos públicos. Desta forma, o investimento, por mais baixo que seja, é totalmente contraindicado.

faculdade particular

Vale a Pena Fazer Faculdade Particular?

Em 2010, o Ministério da Educação (MEC) contabilizava 2.314 instituições de nível superior no país. Apenas 245 eram públicas. Isto explica a discrepância entre as matrículas nas faculdades federais, estaduais e particulares.

O governo federal tem estimulado a abertura de novos cursos de nível superior, especialmente nas graduações tecnológicas, cursadas em dois ou três anos. Quase todas as autorizadas pelo MEC são faculdades particulares.

No entanto, mais de 680 instituições receberam avaliação negativa na última edição do ENADE – Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. Estas faculdades particulares deverão sofrer intervenção do MEC e poderão ter seu registro suspenso ou cassado.

Portanto, no momento de escolher uma faculdade particular, é preciso verificar as notas no ENADE, a condição (autorização para abrir processos seletivos), mas não só isto. Antes da matrícula, é necessário verificar as instalações, a qualidade do acervo das bibliotecas, o nível dos laboratórios e a formação dos professores. O ideal é que mais de 60% do corpo docente seja composto por mestres e doutores.

faculdade pública x particular

Fazer particular ou cursinho para faculdade pública?

Muitos estudantes acalentam o sonho de fazer determinada faculdade. Querer entrar na USP, na UnB ou na UFRJ, por exemplo, é um desejo válido e deve ser perseguido com muita persistência. Nestes casos, não vale a pena fazer faculdade particular. O melhor investimento é fazer mais um ano de cursinho pré-vestibular e tentar novamente atingir o objetivo traçado.

Em outros casos, porém, os alunos querem apenas entrar na faculdade, independente do fato de ser pública ou particular. Com exceção de cursos mal avaliados, é aceitável escolher uma faculdade particular. Os estudos podem ser complementados com pós-graduações, que valorizam o novo profissional e abrem portas no mercado de trabalho.

Para os estudantes sem condições financeiras, é possível recorrer ao FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), que permite o pagamento do custo da faculdade particular apenas depois da conclusão do curso, ou ao PROUNI (Programa Universidade para Todos), que concede bolsas de estudos para alunos de famílias com renda per capita de até três salários mínimos.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *