Trabalho no Exterior – Informações para Trabalhar fora do País

Tentar um trabalho no exterior e aproveitar para melhorar seus conhecimentos pode ser uma excelente alternativa. Conheça as oportunidades de trabalho fora do país.

O trabalho no exterior pode ser uma experiência bastante gratificante, não apenas para enriquecer o currículo, mas inclusive pelo mergulho numa outra cultura, com costumes, tradições e valores diferentes dos nossos. Apesar da crise econômica nos EUA, Japão, Coreia do Sul e Europa, vários centros de intercâmbio oferecem oportunidades, especialmente para estudantes universitários.

Trabalho no Exterior



Trabalhar no Exterior

A experiência de trabalho no exterior é útil também para aprimorar o domínio do idioma. Muitos jovens permanecem estudando inglês ou espanhol, mas não conseguem atingir a proficiência: a imersão num ambiente diferente, em que é necessário utilizar a língua nas mais diversas situações do cotidiano, garante mais esta conquista.

As principais opções de trabalho fora do país estão dos EUA, Austrália, Canadá e China. O Japão, destino de milhares de brasileiros nipodescendentes nas últimas décadas, enfrenta um drástico encolhimento no mercado de trabalho. O mesmo ocorre com países europeus, especialmente a Espanha, Itália e Grécia.

Estágios e trainees

Vivenciar o dia a dia de uma carreira numa cultura diferente enriquece os horizontes culturais e permite o acesso a novas informações. É possível conseguir uma vaga de estágio ou trainee em muitos locais. O foco são pessoas de nível superior, entre 21 e 35 anos.

Há vagas em todos os segmentos (com exceção da saúde, que atravessa um período de baixa), mas os setores que mais empregam são hotelaria, marketing e tecnologia. Quase todos os países adotam a semana inglesa, de 40 horas semanais de trabalho, e os estagiários convivem com as rotinas de diversos departamentos da empresa.

+ Leia também:

Obter uma vaga remunerada, no entanto, é bem mais difícil. A maioria das empresas não oferece salários nem bolsas de auxílio. Nos EUA, é possível trabalhar em hotelaria, gastronomia, tecnologia da informação e administração. A Austrália oferece vagas em todas as áreas, enquanto a China dá preferência a formados em Economia, Relações Internacionais e Arquitetura. Os empregadores exigem inglês fluente nestes três países.

Processo seletivo para trabalhar no exterior

Com algumas variações, a seleção dos candidatos percorre as mesmas etapas. Inicialmente, é feita a prova de títulos, com a apresentação de cópias dos diplomas, para comprovar a escolaridade. É preciso apresentar também declaração do atual empregador, para confirmar experiência na área escolhida.

Os candidatos pré-selecionados são entrevistados, por telefone, pela empresa indicada. Aprovados, recebem carta para que seja emitido o visto de emprego, pela embaixada do país de destino.

Salário no exterior

Trabalho remunerado no exterior

Au pair (do francês a par, igual, indicando tratamento igualitário) é um tipo de intercâmbio em que jovens, especialmente do sexo feminino, passam um período de seis meses a um ano no exterior, normalmente cuidando de crianças, apesar de haver outras oportunidades. EUA, Holanda, Áustria, Alemanha e França são possíveis destinos.

Trata-se de uma boa opção para quem quer estudar no exterior e, ao mesmo tempo, conseguir dinheiro pra custear suas despesas, que são reduzidas, já que a alimentação e estadia são garantidas pela família que se decide por hospedar o estudante. O relacionamento estabelecido é praticamente familiar, apesar de temporário.

Vários países abrem oportunidades de trabalho durante as férias escolares. A maioria das vagas concentra-se no setor hoteleiro: os estudantes podem atuar como garçons, maîtres, cozinheiros e auxiliares em restaurantes, spas, centros de diversões e hotéis: ao lado do trabalho, existe a possibilidade de conhecer pontos turísticos de diversas partes do mundo: é possível, por exemplo, trabalhar por três ou quatro meses no Disney World (EUA) ou na Disneylândia francesa.

Estas duas opções são oferecidas a jovens que concluíram o ensino médio (especialmente na área de exatas) ou superior.

Programas de especialização e pós-graduação podem ser contratados em pacotes que incluem uma vaga de emprego. Pode-se obter o título de mestre ou doutor numa conceituada universidade americana ou europeia (quase todas oferecem alojamento), ganhando um salário fixo durante todo o período do curso.

Trabalho Voluntário no Exterior

Trabalho Voluntário no Exterior

É possível voluntariar-se para trabalhar em diversos países, especialmente na África, Ásia, Américas do Sul e Central e Caribe. Profissionais de saúde podem procurar a organização “Médicos sem Fronteiras”, que atua em diversas regiões em conflito ou de alto nível de escassez socioeconômica.

Mas existem opções para todos: é possível cuidar de crianças e jovens carentes, mulheres que sofreram violência sexual, cuidar de animais selvagens em reservas e parques ou zelar pela preservação ambiental. Estudos indicam que as grandes empresas conferem muito valor ao trabalho voluntário e utilizam este dado nos processos de seleção.

+ Artigo de Curiosidade: Quais são os países que mais ajudam as nações pobres?

No entanto, mesmo sem este plus, o intercambista conhece novos lugares, convive com pessoas diferentes e passa pela experiência extremamente gratificante de prestar ajuda.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *