Tecnólogo em Segurança do Trabalho

O objeto central do curso tecnológico em Segurança do Trabalho a segurança nas organizações laborais.

O tecnólogo em Segurança no Trabalho planeja, implanta, gerencia e controla todos os aspectos relacionados à segurança necessária ao desenvolvimento de atividades profissionais em todos os setores da Economia. Compõe equipes multidisciplinares para a avaliação de sistemas e equipamentos de segurança, faz vistorias e perícias sobre as condições de trabalho e pode também dedicar-se à pesquisa de inovações tecnológicas.

Tecnólogo em Segurança do Trabalho



O Tecnólogo em Segurança do Trabalho

As atividades do tecnólogo em Segurança do Trabalho visam sempre à promoção da qualidade de vida dos trabalhadores e também à minimização dos impactos da atividade econômica sobre o meio ambiente. Estes objetivos são alcançados por meio da promoção da saúde, prevenção de acidentes, de doenças do trabalho e do comprometimento dos ecossistemas.

O curso superior de Segurança do Trabalho é uma graduação tecnológica. O Ministério da Educação (MEC) determina a carga horária mínima de 2.400 horas/ aula e recomenda que a instituição seja equipada laboratórios de segurança no trabalho, de prevenção de incêndios, de informática (com programas específicos) e de suporte básico à vida, além de biblioteca com acervo atualizado.

Já existem diversos cursos reconhecidos pelo MEC e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) reconheceu a profissão do tecnólogo em Segurança do Trabalho, subordinando o seu exercício ao registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), que está atualmente sendo reformulado, porque arquitetos e urbanistas, antes filiados ao CREA, organizaram o seu próprio conselho profissional.

Os cursos de segurança do trabalho, oferecidos por instituições particulares de nível superior em todo o país, têm duração de quatro a seis semestres e são oferecidos nas modalidades presencial e semipresencial (a distância, com a obrigatoriedade de comparecer ao menos uma vez por semana na faculdade, para as atividades práticas e avaliações).

O conteúdo curricular é bastante amplo: entre outras disciplinas, os alunos estudam gestão de produção, segurança e saúde no trabalho, doenças profissionais, estatística, informática e física aplicadas, primeiros socorros, direito (trabalhista e previdenciário), ergonomia, desenho técnico, uso e ocupação do solo, recursos hídricos, legislação específica, riscos físicos, químicos e biológicos no ambiente de trabalho, prevenção de incêndios, biossegurança, gestão de pessoal, tratamento e descarte de resíduos e meio ambiente.

Tecnólogo em Segurança do Trabalho

Mercado de trabalho para a área de segurança do trabalho

As exigências em relação à segurança do trabalho têm crescido nos últimos anos, em função de novas obrigações legais, da necessidade de obtenção de certificações internacionais e mesmo da conscientização do empresariado da necessidade de garantir condições adequadas de trabalho para seus empregados.

Por isto, o número de vagas para tecnólogos da área tem crescido regularmente, e a tendência continua sendo de alta para os próximos anos. De acordo com o CREA, o salário mínimo de um tecnólogo em Segurança do Trabalho iniciante, para uma jornada de 40 horas semanais, é de R$ 1.500,00.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *