Segurança e Medicina do Trabalho

Preservação da saúde integral dos empregados: este é o objetivo da segurança e medicina do trabalho.

As condições gerais de vida, relacionamentos entre colegas e superiores, equipamentos e procedimentos do trabalho estão entre os elementos determinantes da boa saúde ou do adoecimento. Cabe ao técnico em segurança e medicina do trabalho averiguar estas situações, para garantir o equilíbrio do pessoal, dos ambientes e, com isto, colaborar para a qualidade dos produtos e serviços oferecidos pelas empresas.

Os acidentes de trabalho no Brasil tiveram um aumento de mais 80% entre 1999 e 2009. Em parte, isto pode ser explicado pela queda desemprego: um número maior de pessoas ocupadas significa mais acidentes. O aumento também está relacionado ao aumento da produção industrial. Mesmo assim, o número é alto e precisa ser controlado. A segurança e medicina do trabalho permite maior produtividade e reduz as despesas com licenças médicas. De acordo com a legislação brasileira, todas as empresas devem manter ao menos uma equipe de segurança do trabalho.



Segurança e Medicina do Trabalho

Segurança e Medicina do Trabalho

Existem vários instrumentos para avaliar as condições de trabalho, entre eles o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), a Comissão Interna para Prevenção de Acidentes (CIPA), a ergonomia (manutenção da postura adequada nas atividades laborais), programas de inclusão de portadores de deficiência, que permitem a promoção da saúde e integridade dos empregados. Todos estes instrumentos integram a rotina do setor de segurança e medicina do trabalho nas empresas de médio e grande porte e nas instituições públicas.

A formação profissional na área

A coordenação do setor fica a cargo do engenheiro de segurança e medicina, profissional de nível superior, que organiza o plano de segurança e chefia uma equipe de técnicos, a quem cabe avaliar os diversos departamentos. Este engenheiro pode atuar também no desenvolvimento de máquinas e equipamentos que aumentem o conforto, segurança e produtividade dos empregados e reduzam os custos de produção, comercialização e prestação de serviços.

Segurança e Medicina do Trabalho

Já o técnico em segurança e medicina do trabalho responde pela fiscalização de máquinas e equipamentos, condições de iluminação e ventilação dos diversos setores, redução do impacto sobre o meio ambiente e também participa de ações educativas, sempre visando à promoção da saúde e à redução de danos materiais para a empresa, de acordo com as orientações do encarregado do setor e com as leis do país.

O curso técnico faz parte do eixo tecnológico “Ambiente, Saúde e Segurança”, de acordo com a classificação do Ministério da Educação (MEC). A carga horária mínima é de 1.200 horas.

+ Confira: Curso de Enfermagem do Trabalho com Certificado

O salário médio dos técnicos é de R$ 1.800,00 mensais. Já os engenheiros começam a carreira ganhando por volta de R$ 3.500,00, pela jornada de seis horas diárias.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *