Profissões Proibidas para Mulheres pelo Mundo

O feminismo vem promovendo avanços nos últimos 60 anos, mas ainda existem profissões proibidas para mulheres.

O mundo é extremamente desigual. Enquanto, em vários locais (especialmente no Ocidente), homens e mulheres desfrutam dos mesmos direitos, no Oriente Médio, África e em alguns países asiáticos, a atuação feminina continua sendo considerado como apenas um acessório. Muitas pessoas torcem o nariz ao se deparar com empreiteiras ou motoristas de caminhão, mas estas não são profissões proibidas para as mulheres.

Publicidade



As proibições, contudo, não são restritas apenas ao Terceiro Mundo ou a países com confissões religiosas fundamentalistas. Muitos locais “civilizados” estabelecem legalmente algumas restrições para a atuação profissional das mulheres. Vamos e elas.

profissão proibida para mulheres


Profissões Proibidas para Mulheres

Na França, as mulheres são proibidas de carregar cargas com peso acima de 25 quilos. Se a atividade for realizada com o suporte de um carrinho de mão, o limite sobe para 45 quilos. A legislação francesa pretende preservar as mulheres de um trabalho rude e desgastante, mas acaba reforçando o clichê do “sexo frágil”: quem dá à luz um bebê de três ou quatro quilos não pode ser considerada “frágil”.

No Brasil, por exemplo, a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho, de 1943) determina que os trabalhadores – homens e mulheres – não carreguem mais de 60 quilos de carga (há um projeto de lei que quer reduzir este peso pela metade).

+ Confira também: Profissões em Alta em 2016 com Bons Salários

Uma lista enorme de profissões proibidas

As leis russas têm uma relação de 456 profissões proibidas para mulheres. Entre elas, está o veto à direção de caminhões de transporte agrícola. As mulheres russas também são proibidas, por lei, de exercer o controle da velocidade dos trens urbanos e interurbanos.

A legislação é do século XIX, quando a velocidade dos trens era regulada através de alavancas bastante rígidas (o suficiente para não serem acionadas acidentalmente). Mesmo assim, em 2009, uma trabalhadora entrou com ação judicial: Anna Klevets queria ser condutora de comboios metroviários. O tribunal, no entanto, negou a petição, alegando que estava garantindo a segurança da jovem – que continuou desempregada.mulheres não podem trabalhar

Açúcar e álcool

Na Argentina, as mulheres são proibidas de trabalhar no cultivo da cana-de-açúcar, na destilação de álcool e na produção de bebidas alcoólicas. A justificativa, mais uma vez, é a proteção do “sexo frágil”. Estudos indicam que as mulheres apresentam maiores possibilidades de desenvolver o alcoolismo, mas nunca foi dito o nome do autor destes estudos.

Nossos hermanos também não permitem que mulheres sejam maquinistas de trem e metrô. Ônibus e caminhões, no entanto, são liberados para a pilotagem, em trajetos urbanos e interurbanos.

profissões proibidas para mulheres

Machismo em alta

Madagáscar, no sudeste africano, é a maior ilha do continente. O país é conhecido especialmente pela biodiversidade: ao se separar da África, há 88 milhões de anos, a região pôde desenvolver 90% das espécies animais e vegetais só encontradas na ilha, como lêmures, aranhas e serpentes.

O país, no entanto, estabelece sérias proibições para as mulheres no campo da arte. As representantes do sexo feminino não podem atuar profissionalmente com a manipulação de filmes, fotos, gravuras, literatura e qualquer outro objeto considerado imoral. Para os homens, pornografia e erotismo são totalmente liberados.

+ Leia: Profissões Autônomas – 10 Profissões, Salário de Autônomo

Mais machismo

Em Dubai, uma das sete cidades que compõem os Emirados Árabes Unidos (país do golfo Pérsico), ser garçonete é uma das profissões proibidas para mulheres. O país é muçulmano, religião que veta o consumo de bebidas alcoólicas.

Dubai, no entanto, está no topo da lista dos destinos turísticos, e ocidentais, chineses e japoneses, entre outros, não abrem mão do happy hour. No entanto, os viajantes têm de se contentar com os serviços prestados pelo sexo masculino.

O Paquistão, Butão, Suriname e Congo encabeçam a lista dos países que desestimulam o empreendedorismo feminino. Mulheres casadas têm dificuldade de abrir um negócio próprio, inclusive com uma legislação tributária diferenciada (e muito mais elevada). Isto reduz as perspectivas de emprego e aumento da renda familiar. No Paquistão, as mulheres também estão proibidas de trabalhar em linhas de produção industrial, mesmo que seja apenas para limpar as máquinas.

+ Curiosidade: As Profissões Mais Legais do Mundo e os Melhores Empregos


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *