Pós Graduação: Diferenças entre Lato Sensu e Stricto Sensu

Cursos Gratuitos // Pós Graduação // Pós Graduação: Diferenças entre Lato Sensu e Stricto Sensu

Uma pós-graduação no currículo é um excelente diferencial no mercado de trabalho. Confira as opções disponíveis.

Com o aumento do número de estudantes universitários nos últimos dez anos, apenas um curso tecnológico, de bacharelado ou licenciatura pode não ser suficiente para garantir o necessário destaque profissional. É preciso avançar nos estudos, cursando uma pós-graduação, que pode ser feitas em duas modalidades: lato sensu e stricto sensu, dependendo dos objetivos do universitário.

A diferença básica na pós-graduação é a seguinte: nos cursos lato sensu, é feita uma especialização em determinada área para qualificar, aperfeiçoar e atualizar o técnico ou profissional, enquanto os stricto sensu enriquecem a vida acadêmica.

Publicidade

Qual a diferença entre Lato Sensu e Stricto Sensu?

Por exemplo, um graduado em administração pode optar por pós-graduar-se em marketing, recursos humanos, administração financeira, para atuar numa destas áreas em empresas ou órgãos públicos: são cursos lato sensu. A outra opção é estudar teoria geral da administração, numa pós-graduação stricto sensu, para atuar como professor universitário.

As universidades e centros universitários credenciados pelo Ministério da Educação têm autonomia para implantar cursos de pós-graduação em suas áreas de competência.

Lato Sensu e Stricto Sensu

A pós-graduação lato sensu

Os cursos de MBA (master business administration), indicados para administradores, advogados, economistas, publicitários, contabilistas, tecnólogos, etc., podem ser enquadrados podem ser enquadrados como pós-graduações lato sensu, mas são cursos genéricos, que só aprofundam os conhecimentos obtidos na graduação, motivo por que são classificados numa categoria específica. As pós-graduações lato sensu devem ter carga horária mínima de 360 horas.

Nos cursos lato sensu, muitas instituições de ensino superior oferecem aulas aos sábados, para compatibilizar os horários de trabalho com os de estudos.

Ao final do curso, os alunos recebem certificados (e não diplomas), que, para serem reconhecidos, precisam ser acompanhados pelo histórico escolar (com as disciplinas cursadas, qualificação dos professores, carga horária, notas obtidas e título do trabalho de conclusão do curso) e declaração da instituição de que o curso atende a todas as disposições da resolução CNE/CES nº 1, de 8.6.2007. Nesta declaração, deve constar o ato de credenciamento do curso no MEC.

A seleção para as vagas é simplificada (geralmente apenas um teste, mas cada instituição define seu processo seletivo). Na carga horária, não está computado o tempo consumido nos estudos, nem na produção da monografia, estudo exaustivo sobre o tema selecionado, necessária à conclusão do curso.

Encerrado o curso, o aluno pode optar por outra pós-graduação lato sensu ou decidir-se por um curso de mestrado.

Carreira acadêmica

As pós-graduações stricto sensu visam à docência e a pesquisa. São programas de mestrado e posteriormente doutorado. Além das provas de seleção, análise de currículo e eventuais entrevistas, os candidatos devem apresentar um projeto de pesquisa na área de sua graduação ou em áreas afins (por exemplo, um psicólogo social pode fazer um mestrado em sociologia).

Durante o curso, são orientados por um professor, responsável pela avaliação do projeto e sua implementação. Ao fim do curso, o aluno precisa dissertar sobre sua pesquisa: esta tese será avaliada primeiramente pelo orientador e, em seguida, por uma banca acadêmica, formada por cinco ou seis professores (é a Pró-Reitoria de Extensão da universidade que decide a constituição das bancas).

Aceita a tese escrita, o aluno deve defendê-la frente à banca examinadora. Uma vez aprovado, recebe o título de mestre e pode continuar a carreira universitária, cursando outra pós-graduação stricto sensu, desta vez em nível de doutorado. A diferença é que, no mestrado, a tese não precisa ser original (a pesquisa pode ter sido realizada anteriormente). No doutorado, é preciso criar uma nova teoria para a área de conhecimento escolhida.

Tanto para concluir o mestrado quanto o doutorado, é necessário cumprir um determinado número de créditos, em salas de aula e laboratórios. Um mestrado pode ser feito em dois anos, enquanto um doutorado consome, em média, quatro anos.

Lato Sensu e Stricto Sensu

Qual opção de Pós Graduação escolher?

A escolha depende das características de cada aluno. As pós-graduações lato sensu são mais objetivas, visam à rotina profissional e são indicados para pessoas práticas, sem interesse pela pesquisa.

Os mestrados e doutorados são indicados para quem quer seguir a carreira universitária, tornando-se professores e pesquisadores, mesmo que mantenham atividades profissionais paralelas. Universidades de referência no Brasil exigem que seus professores, mesmo os contratados em regime parcial, dediquem um semestre para as aulas e outro para a pesquisa. Os professores são obrigados a publicar ao menos um artigo por ano, relacionado à sua área específica, em publicações científicas.



Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Participe você também, Faça um Comentário!

Copyright © CURSOS GRATUITOS – CURSOS ONLINE GRÁTIS. Todos os direitos reservados .
Desenvolvido por Curso Gratis Online...