Planejamento Financeiro Familiar – Como Fazer?

O primeiro passo para o planejamento financeiro familiar é verificar a situação das receitas e despesas da casa.

Para começar o planejamento financeiro familiar, é preciso colocar no papel todos os rendimentos da família: salários (inclusive vale-refeição, vale-transporte, etc.), aposentadorias, pensões, benefícios pagos pelo governo (como o Bolsa Família), aluguéis, vendas de artesanato, etc. Todos os valores recebidos regularmente pelos membros da família devem ser considerados.

Planejamento Financeiro Familiar



Planejamento Financeiro Familiar

Em seguida, é preciso relacionar as despesas e, aqui, é preciso lembrar que elas são de dois tipos: as fixas e as variáveis. As despesas fixas são as pagas todos os meses e têm valores parecidos, como aluguel, mensalidade escolar, etc. As variáveis são aquelas cujos valores oscilam por diversos motivos, como contas de luz e gás, despesas de mercado, gastos com transporte, etc.

Mas, mesmo com valores diferentes, é possível fazer uma estimativa das despesas variáveis, com base no gasto dos meses anteriores, lembrando que pode haver alguma sazonalidade. Por exemplo, nos meses mais frios do ano, o consumo de energia pode aumentar.

As despesas não param aí. Existem também os gastos eventuais, que incluem consertos na casa, material escolar, compra de roupas e medicamentos, além das despesas anuais, como IPTU, IPVA, matrículas, férias, etc. é preciso manter uma reserva para atender a estas despesas e garantir a tranquilidade doméstica.

A elaboração do planejamento financeiro familiar é fundamental para a ordem da casa e a conquista de um futuro confortável, sem aflições com relação às questões relacionadas ao dinheiro. Mas é preciso ter alguma organização, para manter todas as faturas e recibos, para facilitar a anotação dos ganhos e gastos da família: mantenha uma pasta para arquivar todas as contas. Com tudo anotado, é possível, é possível rever as necessidades, planejar os gastos e definir formas de economizar: é a projeção dos valores que serão gastos nos meses futuros.

Curso de Planejamento Financeiro Online

Planejamento Financeiro

É preciso envolver toda a família no planejamento financeiro familiar. Converse com os filhos e o cônjuge e convide-os a pensar em formas de economizar – por exemplo, reduzindo o tempo do banho ou levando o lanche do recreio de casa. Filhos pré-adolescentes podem receber uma mesada e começar desde cedo a planejar suas despesas pessoais.

Se o seu orçamento revelar um déficit – isto é, se o total de rendimentos for inferior às despesas –, será preciso fazer alguns ajustes: a família está se endividando e isto, se não for solucionado a tempo, pode se tornar uma bola de neve sem controle. Corte compras desnecessárias, reduza os supérfluos do supermercado, economize combustível e, se isto não for suficiente, encontre uma nova fonte de receita.

Planejamento Financeiro Familiar

O planejamento financeiro familiar geralmente garante a melhoria da situação financeira. Ao notar que isto está acontecendo, é preciso começar a fazer outra reserva, além da destinada a despesas eventuais: a poupança para formar um patrimônio e garantir uma aposentadoria digna.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *