Modernismo – Características, Resumo e Informações

O Movimento Modernista ou Modernismo constitui uma série de movimentos culturais que agitou escolas e estilos artísticos na primeira metade do século vinte. Encontram-se nessas transformações, mudanças referentes à literatura, ao design, às artes plásticas, à arquitetura, à escultura, ao teatro e à música da era moderna. Baseado na ideia de que as formas tradicionais dessas artes tornaram-se obsoletas e ultrapassadas, o Modernismo primou pela necessidade de elaboração do lance de olhos a outros horizontes, em favor de acompanhar o homem dos novos tempos, uma nova cultura.

Movimento Modernista ou Modernismo

modernismo

Desse modo, partiu-se dessa premissa para que tudo fosse reavaliado e tivesse seu aspecto antigo substituído pelo novo, por uma nova forma, rumo ao progresso. Em linhas gerais, o Modernismo pensava as novas realidades em voga no século vinte, entendendo a iminência do novo como bom e belo.



Não diferente no Brasil, o Modernismo foi um movimento fundamental para os aspectos que definiriam os rumos a serem tomados pela arte brasileira, em vários de seus aspectos. No país, o Modernismo se destacou por sua guerra contra o passadismo e contra tudo o que atrapalhasse ou impedisse o processo de criação livre e em favor da novidade. A proposta modernista se direcionava para uma ruptura estética com o passado, com o velho e com as escolas de arte de antes, em detrimento da ampliação de sua visão contrária aos padrões estabelecidos pela tradição acadêmica.

Modernismo no Brasil

Entretanto, junto a esse empenho de rompimento com o antigo, o Modernismo brasileiro contou também com escritores cujo desejo era o da exploração e conhecimento do passado, como fonte de sua inspiração e criação para o novo. Nesse caso, algumas obras exemplares do período se destacam como ainda preservadoras da tradição literária até então construída, como é o caso do Manifesto da Poesia Pau-Brasil, do livro Macunaíma, das pinturas de Tarsila do Amaral, do livro Casa Grande & Senzala, das revistas da época como Estética, Klaxon e Antropofagia, entre outras tantas manifestações de fundamental importância para o movimento.

Modernismo no Brasil teve como marco inicial a Semana de Arte Moderna em 1922 e atingiu a cena artística nacional, influenciando tanto a literatura quanto às artes plásticas na primeira metade do século vinte. Esse movimento adveio da assimilação de várias tendências culturais provenientes das vanguardas europeias em período antecessor a primeira grande guerra, como é o caso do Cubismo e do Futurismo.

Com isso, um conjunto de novas linguagens modernas foi assimilado pelo Brasil, ainda que em seu contexto genuinamente nacional. O Modernismo se caracterizou pela liberdade de estilo e de expressão da linguagem coloquial. Didaticamente o Modernismo é dividido em três fases, evoluindo das posturas mais radicais às mais amenas.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *