Intercâmbio Cultural Vale a Pena, as Verdades sobre Intercâmbio

Vale a pena. Para conhecer outras culturas, estudar, adquirir proficiência em outro idioma, nada melhor do que um intercâmbio cultural.

Um intercâmbio cultural é o sonho de boa parte dos adolescentes e jovens profissionais. Mais recentemente, a procura entre pessoas de meia idade e idosos também tem crescido. Surgem muitas dúvidas no momento de escolher o destino – e o que fazer quando estiver lá – mas o resultado final sempre vale a pena.

As dúvidas mais frequentes são sobre o investimento necessário, a utilidade de cursos de curta duração e o tempo de preparo necessário antes da viagem. Para começar, uma boa notícia: não é preciso ser um falante fluente para conseguir bons resultados em um intercâmbio cultural. Tudo depende do programa escolhido: cursos de idiomas e para famílias, por exemplo, não demandam a fluência.



É claro que, para cursos de especialização e pós-graduação, o domínio do idioma é fundamental. No entanto, quem tem boas noções pode realizar uma viagem proveitosa de intercâmbio cultural e, além disto, trazer na bagagem a tão sonhada proficiência. O segredo e perder a timidez e aproveitar todas as oportunidades para treinar a língua.

intercâmbio

Intercâmbio Cultural vale a pena?

Não existe uma idade ideal para fazer um intercâmbio cultural. A viagem, mesmo que de curta duração, pode trazer benefícios para estudantes no nível médio (provavelmente será necessário fazer adaptações ao currículo brasileiro ao retornar ao país), universitários (que podem trancar a matrícula na faculdade por um semestre, para fazer um curso relacionado à sua carreira) e recém-formados, em especializações e pós-graduações.

Existem também opções para famílias, com atividades específicas para cada faixa etária, para grupos de executivos e, mais recentemente o pessoal da terceira idade descobriu os prós do intercâmbio cultural: a viagem pode sair bem mais barata e a imersão nas características de um país estrangeiro é mais completa.

Uma imersão em gastronomia, por exemplo, permite ampliar a experiência profissional, adquirir conhecimentos para abrir um negócio próprio (no exemplo, um bar, restaurante ou adega) ou apenas conhecer os sabores e aromas, de uma forma muito mais integral do que apenas visitando bistrôs e locais da moda, os preferidos dos turistas.

Morando em casa de famíliahost family

Pode ser uma experiência única, já que nenhum local “transpira mais cultura local” do que uma simpática família típica. É preciso, no entanto, tomar alguns cuidados. As operadoras de intercâmbio cultural oferecem a opção de trabalho (como babá ou jardineiro), em troca da estadia e alimentação.

Neste caso, os custos da viagem serão bastante reduzidos.

É preciso tomar alguns cuidados, como conversar quem já tenha feito a viagem pela mesma operadora. Existem casos – de polícia – em que as famílias hospedeiras abusam dos estudantes, prejudicando inclusive os seus estudos.

Aliás, antes de deixar o país, é preciso estar com a documentação em ordem, inclusive histórico escolar, quando solicitado pela instituição que está recebendo a matrícula. Antes de embarcar, é preciso checar passaporte, endereços, planos de saúde, etc. Quanto maior o tempo dedicado a estas pequenas burocracias, menores serão as chances de problemas.

Outro ponto a considerar é a distância entre a casa e o local de estudos. Se for necessário tomar condução, a economia pode ser substancialmente reduzida. É preciso comparar os custos, que podem ser mais baixos com hospedagem em um alojamento estudantil.

+ Confira:

brasileiros em intercâmbio

Amigos brasileiros

Brasileiros são identificáveis a quilômetros de distância: barulhentos, sociáveis, prontos para tudo. Em um intercâmbio cultural, no entanto, é preciso travar contato com pessoas de outras nacionalidades, para aprender com eles sobre seus hábitos e tradições.

Nada contra dividir um apartamento ou sair com amigos do Brasil. Mas é importante usar sempre o idioma local e ter um guia local durante os passeios sempre deixa a viagem mais rica e divertida.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *