Falta de Emprego ou Falta de Qualificação Profissional?

Ainda que a sobra de vagas em busca de seus profissionais soe como estranho, isso é verdade. O que acontece no Brasil é um desencontro, pois, ao passo que há pessoas sem emprego e em busca de oportunidades trabalhistas no mercado atual, há também cerca de vinte mil postos de serviço sem profissionais adequados no país. A questão é que se trata de coisas distintas, cujo perfil aceitável é específico e diferente do que outros candidatos vêm apresentando ou buscando. Nesse contexto, conheça agora quais são as dez áreas em que faltam profissionais no Brasil.

Não são serviços de mão de obra pesada e com níveis baixos de escolaridade, mas são atividades que exigem profissionais qualificados, com conhecimentos teóricos e práticos específicos, apenas conseguidos com a titulação em nível superior ou técnico de ensino em sua formação profissional.

Falta de Qualificação



Falta de Emprego ou Falta de Qualificação Profissional?

Entre as dez áreas em que faltam profissionais no Brasil, encontram-se:

Primeiro: a profissão dos técnicos em diversas áreas de atuação no campo técnico. As empresas contratantes têm relatado a dificuldade de se encontram profissionais técnicos nos segmentos da automação, das edificações, da eletrônica e dos alimentos e bebidas. Atualmente e em favor de sanar essa lacuna no Brasil, os cursos técnicos têm crescido e ganhado espaço na formação profissional.

Segundo: trabalhadores de ofício manual, ou seja, aqueles que têm uma habilidade específica ou um domínio em determinado ofício, é o caso das costureiras, pedreiros, eletricistas e sapateiros, por exemplo.

Terceiro: Profissionais engenheiros em todas as áreas do setor. Mediante esse problema, as faculdades brasileiras têm repensado a oferta de cursos de engenharia em favor da demanda do mercado, de modo a futuramente reverter esse quadro de escassez de profissionais do segmento.

Quarto: motoristas de caminhão que atuam no setor de transporte de cargas, especificamente. O problema reside em se exigir experiência, perícia e segurança em conduzir caminhões cada vez mais modernos e maiores.

Falta de Emprego

Quinto: Operador de produção com atuação técnica e trabalho na indústria.

Sexto: Profissionais de finanças com treinamento adequado e habilidades específicas no setor financeiro, em gestão e lida com grupos.

Sétimo: representantes comerciais e de vendas com treinamento atualizado e por dentro das técnicas mais modernas em sua profissão.

Oitavo: Profissionais de TI tanto na área de tecnologia de um modo em geral, quanto em empresas de atuação menos relacionada com a tecnologia.

Nono: operários nos diversos setores da indústria nacional e, por fim, o décimo item entre as dez áreas em que faltam profissionais no Brasil, estão os mecânicos cada vez menos encontrados pelos contratantes.

+ Leia também:

_____________________


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *