Qual a Franquia Ideal para Você? Como Escolher a Franquia Certa

Apostar no sistema de franquias pode ser a saída para empreendedores que desejam iniciar um negócio próprio, porém, já com algum renome no mercado. Além de trazer o prestígio de uma marca já conhecida pelo público, o sistema de franquia apresenta riscos bem menores, comparados à um negócio iniciado do marco zero.

Existem inúmeras marcas e empresas que trabalham com sistemas de franquia, tanto nacionais quanto internacionais. Porém, antes de fechar contrato, é importante analisar todos os aspectos da referida marca, produto e serviço. Deve-se saber se aquela franquia realmente é a ideal para o seu perfil empreendedor. Para lhe auxiliar, preparamos este artigo com 10 dicas para escolher a franquia ideal.

franquias



Como Escolher a Franquia Ideal para mim?

Selecionadas por José Carlos Fugice, sócio da GoAkira, Isa Silveira, sócia da Avance Franchising, e Luis Henrique Stockler, sócio da ba}Stockler, elas te auxiliarão a escolher o melhor sistema de franquias, garantindo assim o sucesso.

1) Informações sobre o sistema: Saber como funcionada cada sistema de franquia é essencial. Dentre as informações que devem ser buscadas estão os direitos e deveres de ambas as partes, como proceder em caso de desistência e como são as estruturas da rede e suas franquias.

2) Avaliação do perfil: O sistema de franquias não é indicado para todo o tipo de empreendedor. Empreendedores mais criativos e mais independentes podem não se adequar às exigências de uma franquia, de modo que existem regras e padrões a serem seguidos. Uma boa opção para este perfil de empreendedor é apostar nas novas redes de franquias, as quais aceitam co mais liberdade novas ideias de seus franqueados.

3) Avaliação de afinidade: Outra dica importante para a escolha da franquia ideal é avaliar a porcentagem de afinidade entre o novo negócio e o empreendedor. Um exemplo prático é quanto à rotina de trabalho. Pessoas que não gostam de trabalhar à noite ou aos finais de semana, devem descartar franquias que exijam tal dedicação, como bares e restaurantes.

4) Filtragem e seleção dos melhores negócios: No momento da triagem das marcas e empresas, é necessário criar um filtro. Uma boa dica é optar pelos negócios com base em seu nível de investimento, tipo de produto ou adequação à região. Liste ao menos 5 redes que seria interessante investir.

5) Análise financeira: Investir em uma franquia, seja ela de qual ramo for, exige capital de giro e segurança financeira. As redes informam os valores necessários para iniciar o negócio, entretanto, o franqueado deve ter – ao menos – o triplo do valor investido como capital de giro. Isso garantirá a tranquilidade e segurança do empreendedor e do negócio, durante os primeiros meses de funcionamento.

6) Pesquisa estrutural: Com as empresas mais interessantes já listadas, é necessário analisar o nível estrutural e de formatação de cada uma delas. Outro aspecto é consultar se as empresas estão listadas na ABF (Associação Brasileira de Franchising). Desta forma, é comprovado que já passaram pela análise da associação e foram aprovadas.

7) Consulta aos franqueados: Após as entrevistas realizadas entre empreendedores e franquias, as empresas entregam aos futuros franqueados a Circular de Oferta de Franquia (COF). Nela constam todos os dados da rede, bem como contatos de outros franqueados. É imprescindível que, antes de fechar negócio, haja um contato com franqueados atuais ou até mesmo ex-franqueados. Converse com eles, tire possíveis dúvidas e questione sobre as questões faturamento, aceitação do público e pontos fracos do negócio.

+ Confira: Franquias Baratas e Lucrativas

8) Muita calma na decisão: Investimento em franquias é um negócio que demanda muito dinheiro. Por isso, decidir com calma é a mais acertada opção. Descarte a pressão das redes e analise paulatinamente cada um dos pontos, de modo que decisão seja segura e não traga espaço para arrependimentos.

9) Abuse dos encontros e reuniões: Nenhuma rede de franquias ou empresa pode limitar reuniões e encontros. Marque quantas forem necessárias para sanar suas dúvidas, conhecer inteiramente a empresa e, finalmente, decidir. Uma recomendação é manter consigo cartões de visita. Entregue-os aos responsáveis pelas franquias logo no primeiro encontro, demonstrando real interesse no negócio.

10) Decisão conjunta com a família: Após analisar todos os pontos, sente com a família e decida, em conjunto, sobre a concretização da franquia. Parceiros e filhos devem estar cientes de que vida de franqueado é diferente de vida de empregado. Dificuldades poderão surgir e todos devem estar prontos para ajudar, da forma que for.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *