Erros nas Entrevistas de Emprego, confira dicas para se dar bem

Envio de currículos, testes e finalmente as entrevistas de emprego. Confira os erros mais comuns.

De acordo com pesquisas de consultorias de recursos humanos, 62% dos recrutadores indicaram o desinteresse dos candidatos, nas entrevistas de emprego, pelas atividades da empresa ou pelas funções a serem exercidas; 49% indicaram a arrogância e a prepotência; 44%, as queixas e reclamações contra antigos empregadores; e 25%, a insegurança ao responder às perguntas. Todas estas são falhas imperdoáveis em um processo seletivo.

Publicidade



Quais os erros mais comuns nas entrevistas de emprego?

entrevistas de emprego

Qualquer pessoa que se candidate a um emprego precisa se informar sobre o perfil do contratante. Não importa que a vaga seja para médico ou faxineiro: se a empresa é uma indústria, é preciso conferir as suas características. Com a internet, é possível fazer isto em questão de minutos.


Atender ao celular ou conferir mensagens em redes sociais são erros imperdoáveis em entrevistas de emprego (mantenha o telefone desligado). Os atrasos também demonstram desinteresse: é melhor passar meia hora esperando à frente da sede da empresa.

Gafes, micos e equívocos na entrevista de emprego

É preciso dedicar um pouco mais de tempo antes de se candidatar a determinada função. O principal erro nas entrevistas de emprego é chegar à empresa e não ter as qualificações necessárias para exercer o cargo (por exemplo, informar no currículo que domina o idioma inglês, quando, na verdade, mal passou do verbo To Be).

Não diga que conhece coisas sem conhecer. Lembre que o entrevistador não é um inimigo pessoal: ele apenas quer identificar suas qualificações e potencialidades, para entender a sua capacidade de resolver problemas, atender pessoas, relacionar-se com a equipe. Não minta; é até possível obter a vaga, mas a carreira quase certamente será bem curta.

entrevista de emprego

Se o entrevistador perguntar: “o que você conhece da nossa empresa?” e não obtiver resposta, a vaga não será conquistada; foi apenas perda de tempo e dinheiro para se deslocar até o local do processo seletivo. Demonstrar conhecimento e interesse pelas atividades do empregador conta pontos na disputa pela colocação profissional.

Acesse o site, leia o conteúdo das abas “quem somos”, “o que fazemos”, “qual é o nosso compromisso”, “onde queremos chegar”. Na véspera da entrevista de emprego, releia os textos para refrescar a memória.

Outro erro fatal: vestir-se de modo inadequado. Em uma entrevista de emprego, é preciso saber previamente se a empresa é tradicional ou casual. Se o cargo exigir traje social e o candidato se apresentar de bermuda e camiseta, teria sido melhor ter ficado em casa, dormindo, limpando as janelas ou navegando na internet.

Falar mal dos antigos empregadores ou chefes é totalmente inadequado. Mesmo que eles tenham sido carrascos, em uma entrevista de emprego, basta dizer que não conseguiu se adequar à empresa. Quem fala mal de um chefe, fala mal de todos – e, portanto, não pode ter nenhum.

Outro problema sério: a pobreza de linguagem. Se você não tem o saudável hábito da leitura, é melhor não se candidatar a determinados cargos, como chefia de equipes ou atendimento a clientes, por exemplo.

+ Confira: Curso Aprender a Falar em Público

Em qualquer entrevista de emprego, as dificuldades de comunicação e os vícios de linguagem (abusar dos “né”, “enfim”, “a nível de” e muitos outros) são erros que desqualificam o candidato, mesmo que ele tenha capacitação para exercer o cargo.

Mas, se a pobreza de linguagem é um problema, o excesso também é um erro grave. Falar como um tagarela, interromper reiteradamente o entrevistador ou comentar sobre assuntos inexpressivos para a entrevista de emprego são boas formas de ser eliminado do processo seletivo.

Durante a entrevista de emprego, é preciso dar sempre respostas corretas e completas. Caso o candidato não tenha entendido a pergunta, é necessário pedir ao interlocutor que a pergunta seja refeita. E, claro, não deve responder de forma inadequada: se o cargo exige atendimento telefônico ou de balcão, é um grande erro afirmar que “odeio falar ao telefone” ou “não suporto lidar com pessoas”.

Em uma entrevista de emprego, o candidato pode ser solicitado a preencher uma ficha cadastral com os dados pessoais (isto varia de empresa para empresa). Antes de sair de casa, certifique-se de ter os dados sobre os empregos anteriores, ano de graduação, formas de contato com antigos contratantes: não cometa erros.

Por fim, depois de uma entrevista de emprego, não cometa o erro de “sumir do mapa”. Estando seguro do desempenho ou acreditando que “foi mal” no tête-à-tête, encaminhe um e-mail para o empregador, agradecendo pela oportunidade e disponibilizando-se para assumir o emprego. Pode ser que, cedo ou tarde, você seja lembrado para uma nova vaga.

Dicas de ter uma boa dicção

dicas para falar em público


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *