Curso de Massoterapia: Onde Fazer e Como é o Curso

Trata-se de um curso técnico (de nível médio). Os formados no curso de massoterapia têm boas perspectivas profissionais.

Existem muitos tipos de massagem, destinados a diversos objetivos. Quem faz o curso de massoterapia – que é um conjunto de técnicas terapêuticas orientais e ocidentais – pode trabalhar em clínicas de estética, de fisioterapia e reabilitação, associações esportivas, hospitais, unidades básicas de saúde e casas de repouso. Os procedimentos são úteis para proporcionar o relaxamento, aliviar dores musculares e de cabeça, torcicolos, problemas circulatórios e emocionais.

O profissional também atende pacientes dos grupos especiais, como idosos, obesos, gestantes, etc. Em 2006, o Ministério da Saúde aprovou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares; isto significa que todas as unidades do SUS (Sistema Único de Saúde) devem contar com ao menos um massoterapeuta em seu quadro de pessoal.



O curso de massoterapia está previsto no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (organizado pelo Ministério da Educação), no eixo de Ambiente, Saúde e Segurança. O MEC recomenda que estes cursos abordem Fisiologia e Anatomia, Noções de Patologias Mioesqueléticas, Noções de Neuroanatomia Funcional, Princípios e Ergonomia e Cinesiologia, Técnicas Tradicionais e Modernas de Massagem, Princípios da Drenagem Linfática e Princípios de Reflexologia.

De acordo com o MEC, a carga horária mínima é de 1.200 horas (para o curso de nível médio), mas também são oferecidos diversos cursos livres de massoterapia, inclusive a distância, já que a profissão ainda não regulamentada. Estas aulas são interessantes especialmente para quem quer ter um panorama geral das atividades do massoterapeuta. Alguns cursos oferecidos duram apenas 60 horas, mas não dão direito à atuação profissional em órgãos públicos.

curso de massoterapia

Curso de Massoterapia

A massoterapia engloba técnicas tradicionais – inclusive utilizadas pela medicina chinesa – e as novas descobertas da medicina ocidental. Um dos principais praticantes foi o sueco Pehr Henrik Ling, que, na virada do século XVIII, viajou por sete anos pela China, onde estudou artes marciais e uma terapia manual para a cura do corpo.

De volta à Europa, Ling aprofundou as técnicas aprendidas e elaborou um sistema de ginástica dividido em quatro partes: pedagógico, médico, militar e estético, incorporando os ensinamentos da Tui Na – parte da medicina externa: são utilizados pontos específicos do corpo humano para restabelecer a saúde e promover a qualidade de vida.

A massoterapia hoje

As massagens sueca (sinônimo de massoterapia no mundo todo) e californiana utilizam os conhecimentos antigos, mas trabalha com a revitalização do sistema circulatório, e não com os tradicionais pontos usados na acupuntura, ventosaterapia e moxabustão, por exemplo. No trabalho do moderno massoterapeuta, são trabalhados músculos superficiais até os mais profundos.

Durante as sessões, são empregadas cadeiras e mesas, e mesmo tatames: o importante é deixar o paciente tranquilo e relaxado. Alguns profissionais também usam pedras quentes e frias, além de óleos essenciais, para estimular o cérebro através do olfato.

+ Confira também: Curso de Reflexologia Podal: Onde Fazer? Como é o Curso?

O mercado de trabalho para massoterapeutas

Os massoterapeutas podem trabalhar em diversas clínicas, abrir o seu próprio espaço ou atender aos pacientes em domicílio. As clínicas são indicadas especialmente para quem quer garantir os benefícios da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Os profissionais autônomos, no entanto, têm liberdade para definir os próprios horários, para avaliar os pacientes e estabelecer o tratamento mais adequado. Em São Paulo, enquanto um massoterapeuta com carteira assinada retira cerca de R$ 1.500 mensais. Os profissionais liberais podem ganhar até o triplo deste valor.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *