10 Dicas para Cuidar bem do seu Carro

Por ser um bem caro e que demanda muito investimento, o carro deve ser tratado com atenção. Além de prolongar a vida útil do automóvel, alguns cuidados podem reduzir o consumo de combustível, colaborando para uma maior economia. É possível, ainda, auxiliar na preservação do meio ambiente.

Dicas para Cuidar Bem do Seu Carro

Selecionamos dez importantes dicas para cuidar bem do seu carro. As dicas abordam desde informações sobre manutenção externa como modo de condução. Entenda como cuidar melhor do seu automóvel.

Óleo do Motor em Dia

O óleo é responsável por refrigerar, limpar e lubrificar o motor do automóvel. Por isso, é importante mantê-lo sempre renovado. Dependendo do tipo e marca do automóvel, o tempo para troca também se diferencia.



Para não bobear neste quesito, preste atenção ao adesivo colado no para-brisa do carro. Lá constará a data da próxima troca. Em contrapartida, é importante também atentar-se ao painel do carro.

A troca de óleo deve ser realizada, sumariamente, nos revendedores e oficinas autorizadas.

calibrar pneus

Pressão dos Pneus

Manter a pressão dos pneus na medida correta é imprescindível para o seu bom funcionamento e segurança. Para saber qual a pressão indicada para cada modelo de carro, basta consultar o manual, ou ainda a parte interna da porta e lateral do pneu.

A manutenção da pressão adequada reduz o consumo de combustível e impede o superaquecimento dos pneus, reduzindo o desgaste e os riscos de acidentes de trânsito.

Peças do Motor

As velas, o carburador e os filtros de óleo, ar e combustível devem ser trocados periodicamente. A não troca destes itens pode comprometer o motor, além de causar um consumo maior de combustível.

Cada item possui um período diferenciado para troca. As velas devem ser trocadas a cada 20 mil quilômetros; o filtro de ar a cada 15 mil quilômetros, o filtro de combustível a cada 10 mil quilômetros, o carburador a cada 80 mil quilômetros; e o filtro de óleo sempre que o óleo do motor for trocado.

alinhamento e balanceamento

Alinhamento e Balanceamento

A cada 10 mil quilômetros é necessário realizar o alinhamento e o balanceamento das rodas. Além da quilometragem, outros fatores exigem tal cuidado como, por exemplo, troca de pneus, batidas nas rodas e percursos longos.

Além de evitar o desgaste dos pneus – de forma irregular – o alinhamento e balanceamento colaboram também com a segurança dos passageiros, evitando uma direção falha.

Peças Originais

Deve-se prestar muita atenção no momento da substituição de peças. Evite utilizar itens falsificados ou “de segunda linha”. Invista em peças originais, já que estas são vistoriadas pelos fabricantes, e garantem total segurança.

Giro do Motor em Nível Adequado

Durante a direção, é recomendado não utilizar o giro em níveis muito altos ou baixos demais (abaixo de 40km/h em 4ª ou 5ª marcha), visto que o motor e a transmissão podem ser afetados, diretamente. Desta forma, é indicado utilizar o firo alto apenas em ultrapassagens.

Motor Super Aquecido

Enquanto dirige, é preciso ficar de olho no termômetro: caso seja acusado um superaquecimento do motor, é recomendado parar o carro, deixar o veículo esfriar por completo e checar o reservatório de água. Caso esteja abaixo do nível indicado, basta completar o reservatório, tomando cuidado com os vapores de alta pressão.

limpeza do carro

Confira também: Como Comprar um Carro Usado – Dicas e Informações

Manter a Limpeza do Carro

É imprescindível manter o carro limpo, tanto internamente quanto externamente. A limpeza interna evita o acúmulo de poeira, fungos e ácaros. Já a limpeza externa evita que a pintura seja comprometida e favoreça o aparecimento de manchas.

Pé na Embreagem

No momento da condução, é válido deixar o pé apenas na embreagem. É recomendado não deixar o pé sobre o pedal esquerdo, visto que esta ação facilita o desgaste, além de possibilitar a quebra da embreagem.

Mão Sobre o Câmbio

Um erro muito comum entre os motoristas – até mesmo entre os mais experientes – é deixar a mão sobre a alavanca de câmbio enquanto dirige. Esta pressão, por mínima que seja, é transmitida ao seletor e, com o tempo, pode ocasionar falhas a troca de marchas.

+ Veja: Curso de Mecânica Automotiva


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *