Como Parar de Fumar – Dicas e Técnicas que Funcionam

O tabagismo está relacionado a doenças no curto, médio e longo prazos. Confira algumas dicas para parar de fumar.

Há cerca de 50 anos, fumar era um sinal de glamour, conferia status. Atores de Hollywood se movimentavam em meio a nuvens de fumaça, no que eram imitados por seus fãs e artistas do mundo todo. Hoje, o cigarro está “out”. Sabe-se que ele contém 4.700 substâncias tóxicas, inclusive radioativas, como o urânio e o polônio 210. Destes venenos, aspirados pelos dependentes e por todos os que estão à sua volta, 43 são comprovadamente cancerígenos. Mas parar de fumar não é uma tarefa fácil.

como parar de fumar



Dicas e Técnicas para Parar de Fumar imediatamente

O número de brasileiros fumantes cai ano a ano. Em 2011, apenas 14,8% da população mantinham o hábito nocivo. Mas a dependência ainda é forte e muitos que tentam parar de fumar experimentam mal-estar, apatia, falta de criatividade, sonolência, entre outros sintomas. Isto ocorre porque a nicotina, um dos principais e mais viciantes componentes do tabaco, atinge o cérebro em segundos e provoca a liberação de neurotransmissores relacionados ao prazer. Neurotransmissores são substâncias bioquímicas responsáveis pelas conexões entre os neurônios, as células cerebrais.

O fato de o cigarro ser composto por substâncias cancerígenas não significa que todos os fumantes em algum momento da vida desenvolverão tumores (especialmente na boca, laringe, faringe, pulmões e esôfago), mas quem tem propensão genética – e isto pode ser identificado no histórico familiar – potencializa tremendamente os riscos. Se um câncer não se instalar, no entanto, as chances de desenvolver doenças cardíacas, vasculares, degenerativas e pulmonares são muito grandes, mas felizmente bastante reduzidas progressivamente, entre os que conseguem abandonar o tabagismo.

Mesmo que nenhuma doença se instale, o que é muito difícil, especialmente com o aumento da expectativa de vida, o cigarro produz malefícios quase imediatos. Entre eles, a redução da frequência cardiorrespiratória, responsável por aquele cansaço extremo quando temos que correr alguns metros para tomar um ônibus e a incapacidade de perceber certos sabores e aromas. Entre as mulheres, está associado a abortos e espontâneos e a deslocamentos precoces da placenta. Entre os homens, à impotência e a disfunções de ereção.

parar de fumar

Dicas para Parar de Fumar

Para parar de fumar, o ideal é jogar o maço de cigarros no momento em que a pessoa se conscientiza de que está prejudicando sua saúde. Mas, para muitos, esta é uma atitude muito radical: então, é possível reduzir significativamente o número de cigarros diários e definir uma data – uma espécie de novo aniversário – para abandonar o vício. Partilhar o desejo de se tornar um ex-fumante com colegas e familiares é um estímulo extra para manter a determinação.

Caso a escolha seja pela parada gradual, elimine alguns hábitos: adie o máximo possível o momento de acender o primeiro cigarro do dia e resista à tentação de levantar da cama em plena madrugada para satisfazer o vício. São pequenas vitórias cotidianas que conferem a sensação de realização. Seja como for, não estabeleça um prazo superior a 15 dias para a parada definitiva.

Anote a data na agenda e reduza os fatores que levam a acender um cigarro: o cafezinho, a happy hour, todos aqueles momentos em que a vontade se torna imperiosa. O cigarro pode ser também uma forte muleta psicológica para determinados momentos de tensão, como a participação em reuniões e conferências. Se for possível, evite estas situações por algumas semanas.

Mudar a rotina ajuda a reduzir a dependência e a síndrome de abstinência: passar a fazer exercícios físicos, usar parte da hora do almoço para ler ou visitar uma loja de CDs e DVDs, namorar (experimente posições sexuais diferentes), aventurar-se na culinária com novos pratos, praticar jardinagem, montar um aquário, ensaboar-se com a mão esquerda (para quem é destro) na hora do banho. A mente permanece ocupada e pode inclusive formar novas sinapses, aumentando a atividade cerebral.

Um cuidado extra: tome cuidado com a alimentação. Ganhar até dois quilos é natural, porque o paladar melhora e o metabolismo se regulariza, mas é preciso evitar alimentos gordurosos e os doces.  Para se distrair, chupe balas ou chicletes diet (com o cuidado de consultar os rótulos, porque muitos produtos se intitulam “diet” por não conter glúten ou sódio, mas apresentam altos níveis de açúcar).

Por fim, quanto mais tempo de fumante inveterado, mais difícil é abandonar o tabaco. Em muitos casos, é preciso recorrer à ajuda de especialistas. Terapia comportamental e acupuntura dão bons resultados. Diversos hospitais públicos brasileiros organizam grupos de apoio para quem quer parar de fumar. Não se acanhe, nem se envergonhe: o tabagismo é uma doença e o suporte médico (inclusive com medicamentos) e psicológico pode fazer a diferença na qualidade de vida.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Um comentário em “Como Parar de Fumar – Dicas e Técnicas que Funcionam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *