Como Desenvolver um Projeto de Monografia

A maioria das faculdades pede aos alunos a apresentação de um TCC – trabalho de conclusão de curso –, que pode ser uma exposição (geralmente em grupo), um artigo científico, relatório de estágio ou monografia, que é um estudo exaustivo sobre determinado assunto.

Em geral, as faculdades indicam orientadores para os formandos, que são os responsáveis por acompanhar o desenvolvimento do trabalho. Para isto, é preciso apresentar um anteprojeto da monografia: a escolha do tema, as bases da pesquisa, a utilidade que sua publicação terá para a sociedade e para alunos iniciantes. O orientador corrige, discute e encaminha todo o processo, mas dá autonomia para que o estudante tire suas próprias conclusões.

Relacionamos a seguir a estrutura do projeto, com os tópicos que deverão ser desenvolvidos na produção da monografia.



Projeto de Monografia

A introdução da monografia

Na introdução, o tema central é apresentado sucintamente: é o anúncio da ideia que será apresentada, a delimitação do foco da pesquisa (é preciso lembrar que o assunto da monografia é necessariamente restrito), contextualizar o tema, fazendo pontes com outras áreas de estudo e explicar os motivos que levaram a esta escolha.

Para encerrar a introdução, o aluno apresenta o que será estudado e as consequências diretas e indiretas que a sua eventual aplicação podem provocar.

Os objetivos da monografia

É o momento de definir o que está sendo pesquisado e por que está sendo pesquisado. É preciso apresentar os motivos da pesquisa, fatos globais que serão analisados e novamente focar o tema específico. O objetivo geral define o propósito do pesquisador: verificar os efeitos das pragas urbanas sobre a população, por exemplo.

Já os objetivos específicos são as metas parciais, o caminho que será percorrido para chegar ao objetivo geral: doenças transmitidas por roedores, pombas e baratas, além de fatos paralelos. No nosso exemplo, outro objetivo específico poderia ser o levantamento de quantos dias de trabalho são perdidos por causa destas doenças.

Lembre-se: num planejamento, deve-se usar os verbos no infinitivo: conhecer, discutir, debater, encontrar, comparar.

MonografiaA justificativa da monografia

Agora o texto se torna mais denso. É o momento de explicar por que a pesquisa será feita. Ela tem efeitos práticos, caso seja adotada? Esses efeitos impactam a sociedade, ou ao menos um grupo social? Claro, o estudo pode ser apenas teórico, mas sempre indicando as possibilidades práticas.

Na justificativa, deve ser apresentado o grau de conhecimento já existente sobre o tema e, se ele se propõe a corrigir problemas sociais, que outras medidas já foram implantadas para sanar a dificuldade. Apenas a apresentação, o olhar crítico (se existir) será inserido posteriormente.

A revisão teórica

Apresente o que já se sabe sobre o tema. Toda pesquisa parte de conhecimentos teóricos produzidos anteriormente, mesmo que eles sejam paralelos à questão em foco. Por exemplo, a AIDS era uma síndrome completamente nova no início dos anos 1980, mas a infectologia já havia acumulado muito saber sobre as infecções por vírus.

Indique os autores que pautarão os estudos, eventualmente a literatura específica que será consultada. Lembre-se: citações devem ser colocadas entre aspas ou em itálico, e a fonte SEMPRE deve ser informada, de acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): autor, obra, local e data de publicação, edição e página. Se o autor não for conhecido, é preciso que isto esteja indicado.

A metodologia

É hora de apresentar o tipo de pesquisa que será feito: bibliográfica, documental ou de campo. É preciso explicar descrever os instrumentos que serão usados para colher os dados necessários: internet, mídia escrita, bibliotecas reais, entrevistas, observações in loco.

A pesquisa pode ser bibliográfica, experimental ou descritiva. No primeiro caso, deve-se indicar as obras que serão lidas; na segunda, os procedimentos de teste; na última, entrevistas qualitativas e quantitativas, análise documental, eventuais questionários que serão aplicados.

Monografia pronta

O cronograma

Em geral, a monografia é solicitada no início do último ano letivo, portanto, será produzida em dois semestres. É preciso apresentar o cronograma, para que os prazos sejam cumpridos.

É preciso apresentar o tempo que será consumido para a escolha do tema, pesquisa teórica, anteprojeto, coleta e análise de dados, organização da estrutura do texto (a ordem em que as conclusões serão apresentadas), redação, revisão, entrega e, se for o caso, defesa da monografia.

A bibliografia e os anexos

A bibliografia é apresentada no final do texto ou em rodapés (neste caso, será necessário um capítulo final com a apresentação de todo o material consultado). A norma para apresentação da bibliografia é ABNT NBR 6023/2002. Os livros devem ser apresentados em ordem alfabética, pelo nome do autor.

Depois da bibliografia, são apresentados os anexos: ilustrações, fotos, gráficos e tabelas.

Concluindo

Escolha fontes serifadas (aquelas com “rabinhos”, como Times, Georgia, Bookman) para os textos longos: elas facilitam a leitura. Para os títulos e gráficos, escolha fontes sem serifa, que dão mais destaque (Arial, Futura). Utilize margens adequadas, para a leitura não ficar confusa.

A numeração das páginas começa na folha de rosto (local, data, faculdade, curso, título do projeto e nome do aluno), mas os números só devem aparecer a partir da introdução. Na segunda página, indica-se novamente o local, data, nome do aluno, título e um rodapé explicando que é um anteprojeto apresentado ao professor orientador (citando o professor), para a conclusão de determinado curso. A página 3 é reservada para o índice ou sumário.

A monografia apresentada na conclusão do curso de graduação não precisa ser original, nem é um tema de produção de conhecimento. Mas precisa ser criativa, bem redigida e criativa.


Gostou? Compartilhe nas redes sociais :)

Cursos Gratuitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *